Um desrespeito a fé cristã: ensaio como Virgem Maria trans


      Publicidade  



      Publicidade  


Se tem uma coisa que vem mexendo muito com a fé cristã, são os movimentos LGBTQIA+, que dessa vez aparece com um ensaio como a virgem Maria trans. Dessa forma um grande cabo de guerra é apresentado, onde a bancada evangélica  e todos aqueles desejam manter os valores da família não aceitam mudanças.

O mundo está de cabeça para baixo com relação aos valores morais, onde muitos acabam atacando a fé cristã. Uma das formas de ataque aconteceu quando um conhecido embaixador da causa LGBTQIA+ “ Riccardo Simonetti” fez ensaios fotográficos para uma revista alemã.

O problema é que o ensaio foi uma ridicularização da fé cristã, onde ele aparece como virgem Maria segurando o bebê Jesus no colo. Além disso, está acompanhado por um homem que fica atrás o abraçando, fazendo uma família sagrada homoafetiva” (PlenoNews).

      Publicidade  

Considerada um desrespeito

Como todo tipo de polêmica, essa não ia deixar de ser passado batido, já que é considerado um ataque à fé cristã.” Logo ao ganhar os holofotes, Riccardo Simonetti, embaixador da UE, gerou revolta e pedidos de exoneração “ (PlenoNews).


Publicidade


A edição dessa revista Siegessäule, é a de Dezembro, onde na capa já aparece o destaque para a virgem Maria trans segurando Jesus, logo nas páginas seguintes  da revista mostra ele com um véu azul, menino Jesus e um a homem vestido de cor rosa o abraçando.

Se tem uma coisa que piora ainda mais a situação são os argumentos fúteis do embaixador, para tentar justificar as suas fotos. Assim ele apresenta a sua defesa com a ideia de que “ se é ignorado o fato de Jesus ser branco, porque então Maria não poderia ter barba?(PlenoNews).

Diante de uma situação como essa, a primeira a se sentir ofendida foi a Igreja Católica, afirmando que tudo isso é um grande desrespeito. Por isso, a igreja pediu exoneração do alemão Riccardo Simonetti, de 28 anos.

Um argumento que o embaixador apresentou para o ensaio como virgem Maria trans foi que tudo “é um incentivo a todos os soros positivos, para enfrentarem os estigmas que o impedem de lutar”. (PlenoNews).

Outro argumento de Riccardo que motivou ele para esses ensaios foi o dia mundial de combate a AIDS, 1 de Dezembro, onde ele apresentou as fotos oficialmente em seu perfil do instagram.

      Publicidade  

Esse tipo de atitude levou a muitas críticas, onde não somente católicos como evangélicos apresentaram- se indignados.

Consequências de das atitudes de Riccardo

O impacto foi grande entres os católicos, onde Jorge Buxadé, chefe da delegação do partido espanhol disse “que deveria haver uma demissão imediata por ter ofendido todo o povo católico da Europa” (PlenoNews).

Aqui no Brasil a “Câmara de São Carlos (SP) aprovou, por 12 votos a 1, uma moção de repúdio contra o ativista e embaixador das causas LGBTQIA + no parlamento europeu”.

Provavelmente mais manifestações tanto vindo direto no mundo religioso, em seus canais e em grupos diretamente políticos vão aumentar. As tensões que estão surgindo de grupos como LGBTQIA+ vão crescer daqui para a frente, causando problemas e gerando ainda mais debate e polêmica.

Confira mais assuntos no mundo religioso aqui mesmo, notícias que de um modo ou de outro estão ligados com a vida cristã.

      Publicidade