Pastora multada por fazer culto com moradores de rua durante lockdown vence na Justiça


      Publicidade  



      Publicidade  


Mais um caso envolvendo a pregação do evangelho, desta vez a acusação não foi de discursos de ódio como no caso do pastor nigeriano de Londres, mas acontece na mesma cidade.

Desta vez quem vira manchete é uma pastora, acusada de fazer culto durante o Lockdown com moradores de rua. Infelizmente foi tratada como criminosa, levando uma multa de mais de R$76 mil.

Tudo começou quando a pastora Chizumie Dyer, resolveu fazer um culto diferente do habitual, direcionado a moradores de rua. Ela utilizou a garagem da igreja, onde 30 moradores de rua estavam, sendo depois atendidos com alimentos.(CBN News)

Pastora multada por pregar na pandemia é absorvida.

Porém, essa situação na cidade Nottingham, na Inglaterra, teve consequências muito ruins para a pastora, uma multa.

      Publicidade  

O trabalho foi feito em um dos bairros mais difíceis de Nottingham, mas que trouxe grande alegria para essa pregadora do evangelho. As leis da pandemia do COVID 19 foram firmes, mas tudo terminou bem para a pastora depois do julgamento.


Publicidade


Muitos moradores de rua que assistiram o culto estavam envolvidos com várias formas de vícios, mas ao verem a música, sentiram atraídas por ela, aceitaram o convite e entraram. Todos ficaram ao ar livre ouvindo toda a mensagem.

Mesmo após explicar o objetivo de sua missão, e seguindo as regras necessárias, não deixou de levar a multa. O argumento do policial é de que, embora seja um culto, era ilegal diante da lei que proibia tal ajuntamento.

Nesse mês de dezembro as coisas mudaram, Deus abriu as portas, o tribunal de Magistrados da cidade decidiu a favor da pastora, relata o Christian Legal Center (CLC). Isso deixou não somente ela, mas todos que desejavam a vitória muito felizes.

Outro ponto importante foi que o mesmo tribunal deu ordem que Chizumie Dyer tivesse seus honorários advocatícios pagos.

O valor da absorção é ótimo, um peso tirado quando saiu do tribunal. A pastora mostra que não se arrependeu de seu trabalho missionário, muitos testemunhos daquelas pessoas de rua a comoveu. Com certeza iria mexer, moradores de rua deixando de se suicidar por ir aos cultos, outras sentindo alívio de outros problemas.

      Publicidade  

A pastora mostra na entrevista à BBC como é importante o seu trabalho, como é necessário atender sem tetos, pessoas à margem da sociedade e tantos outros. Tudo que passou fortaleceu ela ainda mais em seu propósito.

Uma coisa que deixou bem claro em suas entrevistas foi a necessidade das obras sociais para atender pessoas necessitadas, dentre eles, moradores de rua. 

Essa forma de atividade ministerial é o exemplo que a pastora Chizumie Dyer quer passar como incentivo. Assim, mostra a necessidade de se fazer ainda mais trabalhos como esse em todo o Reino Unido.

A cada momento está sendo mais comum aparecer testemunhos de Cristãos que estão sendo fiéis ao propósito. Dessa forma, o exemplo de fé vem sendo apresentado, sem medo.

O apelo é às autoridades e a toda forma de barreira que impeça de fazer o bem, ainda mais quando esse busca praticar algo moral, que vai ajudar a sociedade.

      Publicidade  

Deixe seu comentário de fé abaixo