Pastor acusado de crime de ódio por evangelizar nas ruas vence batalha nos tribunais


      Publicidade  



      Publicidade  


Um Pastor nigeriano, evangelista das ruas de Londres foi preso, acusado de falas ameaçadoras e  uso abusivo de linguagem nas ruas. Por isso, é acusado de islamofobia em um país que está crescendo muito o número de muçulmanos.

Oluwole Ilesanmi, 62 anos, foi processado porque disse que existe um laço entre o terrorismo e o islamismo, sendo dessa forma considerado um ato de ódio contra os seguidores de Maomé.

“A afirmação do pastor em suas pregações é de que uma pessoa só pode ser salva entregando a vida delas para Jesus, afirma o The Christian Legal Centre.” (CN)

Pastor acusado de islamofobia ao pregar na rua

Essa pregação do pastor pode soar ofensiva para pessoas do mundo islâmico, mas isso acontece do outro lado também, porque cada um acredita que está certo. Infelizmente a denúncia do pastor nigeriano, afirmando a ligação do islã com o terrorismo, virou alvo de um processo em junho deste ano.

      Publicidade  

O pastor não se demonstrou temeroso, ainda mais, que ao fazer essa denúncia, com certeza já estava esperando alguma forma de represália. Porém, é muito estranho ser acusado de mostrar ao povo que somente há salvação em Jesus, porque o islã mostra que a fé deles é verdadeira, assim a salvação.


Publicidade


Foi acusado pela polícia diante das autoridades, considerando o sistema legal do país como a Seção 5 da Lei de Ordem Pública.

“A acusação envolve palavras ou comportamentos que podem ser ameaçador, abusivo ou desordeiro ao ouvir ou ver uma pessoa que tem possivelmente  alguma forma de ato racialmente agravado.” (CN)

Um ponto bom para o pastor é que ele teve uma boa assessoria jurídica da Christian Legal Center (CLC), que o pôde defendê-lo bem das acusações sofridas, tendo ótimos resultados.

O advogado Michael Phillips, designado para a defesa do pastor, enfatizou a própria lei inglesa, que permite a liberdade de expressão, fazendo com que o caso fosse arquivado pela justiça no dia 18 de dezembro deste ano.

Isso foi motivo de regozijo para o pastor nigeriano, Oluwole Ilesanmi, que afirmou que continuará pregando o evangelho levado para o seu país, ele não ficará calado. Além disso, pregador do evangelho, “acha uma ironia a acusação de algo que os muçulmanos estão fazendo em vários países, inclusive o dele”. 

      Publicidade  

Para esse sincero pregador do evangelho, não há excitação de ódio da parte dele, mas sim uma mensagem que todos devem ouvir, por ser a verdade. Diante disso, o que ele ainda afirma com suas palavras é que Jesus não pode ser deixado de lado na mensagem, porque se trata do mais puro amor.

O pastor deixa claro, que a sua mensagem  de amor deve considerar as falsas religiões como o islã, que deve ser apontada como uma. Sendo enfático em sua crença, não perde o espírito que demonstrava antes das acusações, mas aumenta a vontade de pregar o evangelho e apontar que vai contra a verdade.

Essa atitude  mostra como há realidades conflitantes na religião, onde o estado age algumas vezes para resolver alguns impasses, mas nem sempre faz de modo correto.

Deixe seu comentário de fé abaixo

      Publicidade