Papa critica redução de investimentos em educação e aumento em armas


      Publicidade  



      Publicidade  


O Papa fez uma mensagem para o dia mundial da paz, onde mostra que gastos errados podem aumentar o rumor de guerras e conflitos.

Demonstrando uma grande preocupação com o alto investimento em armamentos no mundo, o Papa mostrou em menos de duas páginas que isso é perigoso. Para o pontífice gastos com armamento acima dos investimentos educacionais podem causar conflitos.

A mensagem do Papa tem a ver com o dia mundial da Paz, celebrado em 1°de janeiro. Ele apresentou neste mês de dezembro, dia 21, que o problema se torna ainda maior, porque não simplesmente cresceu  investimento em armamentos de guerra como diminuiu o gasto com educação.

Papa critica o gasto com armas acima da educação

A equação, segundo ele, “aumenta muito o ruído de guerras e conflitos”. (VEJA)

      Publicidade  

A preocupação não é por menos, porque mesmo existindo conflitos, e alguns deles inevitáveis, a falta de investimento em educação deixa a nova geração sem objetivos, largados a ideologias mortíferas para a sociedade.


Publicidade


O discurso foi carregado de reflexão a todos que investem mais dinheiro com material bélico. Deixou claro que “quando o dinheiro é destinado, a escolas, saúde, infraestrutura, cuidado com a terra e tantas outras áreas, será um grande benefício para as nações”.  (VEJA)

Certamente a quantidade de recursos dedicados para o que ajuda as pessoas em seu desenvolvimento é pequena, isso é visto quando olha para os países devastados pela guerra e a fome.

Para o líder da igreja Católica, os gastos com materiais bélicos estão sendo maiores que na guerra fria, ou seja, precisa ser revisto a balança de investimento para que não piore ainda mais um quadro que deve ser contido.

Essa forma de mensagem em investimento maior na saúde e educação vem sendo apresentada por pastores e outros líderes religiosos, que embora acreditem na pregação da mensagem, sabem dos valores sociais.

Em umas de suas falas, ele adverte “que deve haver uma completa inversão com relação à proporção de investimento com saúde e educação diante dos gastos com armamento”.  (VEJA)

      Publicidade  

Por trás do discurso do líder religioso está o grande problema do mundo, onde a cada dia que passa o seu estado fica ainda pior. Por isso, muitos líderes religiosos mundiais participam de encontros como o que foi realizado em outubro, onde Papa deu um discurso muito parecido.

Ultimamente mais religiosos têm prestado discursos que envolvem não só questões do evangelho e de suas doutrinas como também áreas  da sociedade.

Esse discurso do Papa é bom para quem deseja ter liberdade religiosa e não um governo opressor, isso quer dizer que independente de credo, todos devem querer o bem dos outros.

A Pew Research Center em 2019 mostrou que, nos Estados Unidos, os Democratas desejam (84%) mais que os Republicanos (56%) que o dinheiro seja gasto com educação.

O discurso deixou bem claro que os esforços não estão surtindo efeito desejado e que o individualismo é o que mais prevalece, fazendo com que a fome e a sede prevaleça no mundo.

      Publicidade  

Por fim, a fala do pontífice é um apelo para haver união através do “diálogo, educação e trabalho para realização da dignidade humana”.

Sendo assim, todos os cristãos devem pensar no bem comum, desde que esteja de acordo com as escrituras.

Deixe seu comentário de fé abaixo