Muçulmana se converte após ler a Bíblia e saber que Jesus valoriza as mulheres

Anúncios

As converções de pessoas de outra religião para o cristianismo estão cada vez mais fazendo parte de noticiários. Em ma delas uma muçulmana se converte após ler a Bíblia.

Essa conversão aconteceu na Tunísia, norte da África, onde a convertida se chama Bassma. Ela leu como Cristo considera as mulheres, viu o valor que ele demonstrava por elas.

Sua entrevista foi no 100 Huntley Street, onde ela mostrou toda a sua experiência de conversão ao cristianismo. Foi algo magnífico, de uma forma especial.

Muçulmana se converte após ler a Bíblia

Ela falou a respeito de sua origem muçulmana, desde pequena foi criada pela lei do islã, ela e toda a família. Ela foi impactada pelo cristianismo quando estava na faculdade.

“O começo de sua nova vida foi depois que começou a estudar a transição do cristianismo para o islamismo em seu país.” (Guiame)

Anúncios

Ela não imaginou que isso tudo ia transformar a sua vida, mudando as suas convicções e se prendendo a algo que parecia aos seus olhos mais correto e humano. Porque o islã vê as mulheres de segunda categoria.

A busca pelo conhecimento de todos os detalhes foi uma maneira de questionar o mundo religioso fora do islã. Foi aí que começou a ler a Bíblia e se deparar com descrições da pessoa de Jesus, contrastava muito com o islamismo.

O islamismo começou a conquistar muitas nações, algumas delas cristãs, como no caso da Tunísia. Muitas dessas pessoas se tornaram muçulmanas por pressão, enquanto o verdadeiro cristianismo foi ao preço do martírio.

No alcorão as mulheres são bem inferiores ao homem, de segunda classe, mas ela viu que Jesus as tratava totalmente ao contrário.

“Bassma relata em sua entrevista que ela afirma que não se encaixava no islã”.

Anúncios

A mensagem que ela encontrou na Bíblia era totalmente clara, a verdade revela mudou a sua vida e fez com que sua base muçulmana fosse abalada. Foi jogada por terra, algo que ela se sentia mais familiarizada.

Toda essa situação a levou à conversão ao cristianismo, ela se sentia feliz por conhecer Jesus. Mostrava  isso para todo mundo, não negava o que estava ocorrendo dentro de seu coração.

A princípio, como quase todos os conversos ao cristianismo, teve que enfrentar pressão dos familiares e de muitos que a conheciam. Mas manteve a fé, mesmo com laços familiares cortados.

Sua fé a levou a praticar o cristianismo, trabalhando em grupos cristãos como a Voz dos Mártires (VOM) no Canadá. Faz parte de um povo que prega e ajuda a igreja de Deus que está sendo perseguida no mundo.

Ela desenvolve um trabalho de Missiologia, sendo Diretora de Desenvolvimento de Liderança da VOM, compartilhando a mensagem. Sua ação de pregar o evangelho acontece pela internet, direto a mulheres muçulmanas.

A sua boa ação de divulgação do evangelho ajuda e encoraja a decidir por Jesus, mas também a  lidar com a perseguição.

Essa forma de conversão está contribuindo para o crescimento do cristianismo mesmo em países onde a liberdade religiosa é precária.

Mesmo diante da perseguição as pessoas convertidas continuam na fé, dezenas de relatórios missionários afirmam isso.

Deixe seu comentário de fé abaixo