Memorizar ou Decorar a Bíblia? Qual a diferença?

Olá, meu amigo, minha amiga. O que lhe vem a mente quando falamos de memorizar ou decorar a Bíblia?

Esta semana uma pessoa deixou um comentário nas redes sociais que me motivou a escrever este texto. A afirmação que ela deixou foi a seguinte:

“A Bíblia não foi feita para ser memorizada, mas entendida.”

Eu poderia abordar esta afirmação elaborando duas perguntas:

  1. É possível entender sem memorizar?
    Sim. Este fenômeno é muito comum entre estudantes que aprendem a matéria em sala de aula, mas a esquecem logo em seguida, gerando perda de tempo e desconfiança sobre a própria capacidade de memorização.
  2. É possível memorizar sem entender?
    Sim. Este é o famoso decoreba, onde a pessoa repete sistematicamente a mesma informação sem que ela tenha sido compreendida adequadamente.
    Um exemplo é quando uma pessoa canta uma música num outro idioma sem compreender o que está cantando.

Como você pode perceber, em ambos os casos a memória está envolvida no processo de aprendizagem. Não existe aprendizado sem memória! Não existe aprendizado duradouro sem uma memória fortalecida!

Portanto, usar a memória com inteligência não é um luxo, mas uma forma de evitar gastos desnecessários de energia, o retrabalho de ter que voltar toda hora na Bíblia para rever trechos importantes e, principalmente, a perda de tempo.

É fundamental compreender que memorizar a Bíblia é diferente de decorar a Bíblia. Memorizar é compreender e garantir a formação de memórias de longo prazo.

Se você deseja saber mais sobre o jeito certo de memorizar a Bíblia, clique aqui e conheça o Bíblia Memorização, o primeiro programa de fortalecimento da memória, estudo e memorização da Bíblia.