Após receber a cura de uma doença, homem fecha bar e abre uma igreja no mesmo local

Servir a Deus é uma decisão que para muitas pessoas ela só acontece após um grande susto na vida. Esse foi o caso de Osvaldo Henrique da Costa, que viu o amor de Deus sendo operado após ser curado de uma doença. Pois como resultado, ele resolveu fechar um bar de sua propriedade e abrir uma igreja no mesmo local.

O primeiro contato de Osvaldo com a igreja ocorreu por causa do vício em cigarro. Ele queria parar de fumar, então aceitou o convite de um amigo que participava de um curso para largar a dependência química em sua própria residência.

“Você quer parar de fumar? Estou indo a um curso e já parei”, perguntou o amigo. Já na casa do conhecido, Osvaldo disse que fez uma oração a Deus pedindo por ajuda.

“Pedi a Deus que me livrasse do cigarro naquele dia. Deus ouviu minha oração e nunca mais fumei. Convidei um outro amigo, que também foi. Portanto nós conseguimos abandonar o cigarro a partir daquele dia”, disse o ex-proprietário de bar, segundo o Notícias Adventistas.

Após receber a cura de uma doença, homem fecha bar e abre uma igreja no mesmo local

Como o grupo anti-cigarro cresceu, eles precisaram se mudar para um novo espaço, e Osvaldo tinha um disponível exatamente ao lado do seu bar. Portanto no decorrer do tempo, cerimônias religiosas foram acontecendo no mesmo espaço, até que o lugar ficou pequeno.

Nesse período Osvaldo descobriu que estava com uma úlcera. “Minha úlcera estourou. Fui fazer o exame, o médico disse que eu tinha arritmia cardíaca e que não poderia tomar o remédio para o coração, por causa da hemorragia. Ele falou que eu deveria contar com a sorte”, disse ele.

Deus mais uma vez

Ao saber de um evento da mesma igreja na praça local, Osvaldo, de 65 anos, resolveu ir para pedir ajuda a Deus mais uma vez. Pois ele convidou a sua esposa para lhe acompanhar, Luciene Felipe Rafael Costa, de 60 anos. “Eu vou lá nessa programação e sei que, pela fé em Deus, serei curado”, disse Osvaldo à Luciene.

“Meu marido orou a Deus e falou que se fosse curado daquela enfermidade, ele O serviria. Há 19 anos eu frequentava outra denominação religiosa. Mas como esposa, decidi acompanhá-lo. Foi uma benção. E pela fé em Deus, ele foi curado”, contou a esposa.

Deixe seu comentário abaixo